Capa / Itália / Roteiro de 1 dia em Milão

Roteiro de 1 dia em Milão

Milão, apesar de ser uma cidade grande, tem suas principais atrações turísticas próximas umas das outras, o que torna viável o roteiro de 1 dia, assim como conhecer praticamente tudo à pé.

O ponto de partida pode ser sua atração mais famosa, o Duomo. É a terceira maior igreja no mundo, em estilo gótico. Para chegar lá, pegue a linha vermelha (M1) ou amarela (M3) do metrô e desça na estação Duomo. A entrada é gratuita e está aberta diariamente das 7-19hs. Para subir nos terraços existem horários, dias e preços diferenciados, então, verifique no site oficial: www.duomomilano.it

Exatamente ao lado do Duomo está a Galeria Vittorio Emanuelle II, a mais chique de Milão. Os preços não são para meros mortais, mas a visitação é gratuita. É linda! Além das luxuosas lojas e cafés, ela serve como ligação entre a Piazza Duomo e a Piazza della Scalla.

Como já indicado, ao atravessar a Galeria Vittorio Emanuelle II, teremos o famoso Teatro La Scala. O seu interior só pode ser visitado durante espetáculos, mas há ao lado um museu aberto à visitação.

DuomoGaleria Vittorio Emanuelle IIGaleria Vittorio Emanuelle II interiorTeatro La Scalla

Se gosta de museus, na via Brera está a Pinacoteca de Brera. Aberta de 3ª/domingo das 8:30-19:15hs, tem em seu acervo importantes obras de Mantegna, Rafael, Bellini, Caravaggio, Tiziano, entre outros.

Seguindo pela via Pontaccio, entre outras possibilidades, você chegará ao Castelo Sforzesco (7-18h – 3$), que serviu de residência ao Duque de Milão Ludovico Sforza. Ainda que não queria visitá-lo por dentro, caminhar por sua área, bem como passear pelo parque que há do lado de fora vale a pena.

Castelo SforzescoCastelo Sforzesco

Ali ao lado, está a grande estação de trem (e metrô) Cadorna. Passando por ela, um pouco adiante você estará no Cenacolo Vinciano, onde poderá visitar “A Última Ceia” de Leonardo da Vinci. Detalhes sobre esta visita, você poderá ler aqui.

E se para fechar o dia, quem quiser fazer umas comprinhas, ou ao menos olhar as vitrines, não deixe de ir ao famoso Quadrilátero de Ouro (entre as estações Balila e Monte Napoleone do metrô). Todas as grandes grifes do mundo estão lá. A área com as grandes marcas se concentra entre as vias Montenapoleone, della Spiga, Manzoni e Corso Venezzia.

Dica: se quiser dar uma volta geral pela cidade, pegue o tram 1 (Greco/Piazza Castelli), pois ele passa pela maioria dessas atrações, entre outros lugares interessantes. É quase um city tour.

Aqui segue uma mapinha com o trajeto à pé deste roteiro (menos o Quadrilátero).

Boa viagem!

Já que está em Milão, poderá gostar de ler estes posts também:

Como comprar ingressos para ver A Última Ceia de Leonardo da Vinci em Milão

Roteiro de 1 dia ao Lago Como

Trens italianos: como usar o site da Trenitalia

Procurando por hotel?! Então, pesquise no Booking.com! Você não paga pela reserva, cancela quando quiser e consegue os melhores preços.

Sobre Ana Catarina Portugal

Ana Catarina Portugal é a criadora e editora-chefe do blog Turista Profissional, relatando as dicas e experiências que teve nos mais de 40 países por onde já passou. Também escreve sobre viagens para revistas especializadas, é professora de artes, filósofa formada e mestre em História da Arte.

12 comentários

  1. Muito legal essa dica, pq Milão muitas vezes é só um ponto de passagem devido a receber muitos voos. No meu caso, eu passei apenas meio dia por lá porque cheguei num voo de manhã e já pegava o trem para Veneza a tarde. O roteiro foi o seguinte: do aeroporto para a Estação de Trem de ônibus. Da Estação fomos andando até a Piazza della Scala, vimos o Teatro, a estátua do Da Vinci e entramos na Galeria Vittorio Emmanuelle. Chegamos na Piazza del Duomo, admiramos esta igreja magnífica, e compramos o imã de geladeira por lá (esse nunca pode faltar hehehe). De lá, pegamos metrô para visitar o Estádio Giuseppe Meazza, ou San Siro. Demos uma volta por fora do estádio para tirar fotos. Voltamos de metrô para a estação de trem e pegamos nosso caminho rumo a Veneza.

    • Thiago, boa tarde!
      Pretendo fazer o mesmo foi tranquilo em meio período, pois logo sigo para Verona/Veneza. Gostaria muito de ver o Duomo e a Galeria.
      Obrigada

  2. Eu estive três dias em Milão no princípio de Maio e gostei. Em um dia, conseguimos ver bem os pontos turisticos principais. A maioria fica perto e depois com o metro é muito mais fácil. É uma cidade pequena, e sem nos apercebermos começamos a andar às voltas. É uma cidade que vale a pena ser descoberta mas talvez não seja o melhor exemplo de Itália..

  3. Ana, como sempre, suas dicas sao sensacionais!

  4. Oi Ana
    Fui a Portugal ano passado e suas dicas foram excelentes.
    Vou a Milão em agosto e quero saber se eu preciso comprar a entrada para o elevador da Catedral de Duomo com antecedência?
    Beijos

    • Ana Catarina Portugal

      Oi Maria Luiza! Nunca fui em agosto, mês que tudo fica mais cheio, mas eu acho que não precisa não. Mas, se quiser ficar mais segura, compre. Boa viagem!

  5. Ricardo Dellai

    Li que vc não voltaria mais a milão.

    Penso em usa-la como cidade base, mas é feia demais pelo street view do google maps não fui com a cara de milão, o centro de são paulo acho bem melhor. Queria ficar bem localizado perto da estação de trem, mas várias pessoas falaram que é arrumar problema ficar nestes lugares, vi um hotel da rede mercure bem localizado.

    Vou ficar 15 dias na itália quero ir em torino,como,garda,verona,veneza,firenze,modena e volto por roma para o brasil.

    Agradeço desde já.

    Abcs.

  6. Ola Ana,

    Você sabe me dizer se é preciso comprar o ingresso da Pinacoteca di Brera pela internet ou nesta não tem filas ?

    Obrigada.

    Mariane

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>