Capa / Chile / As casas de Pablo Neruda no Chile

As casas de Pablo Neruda no Chile

Além da poesia, a arquitetura era uma paixão para o poeta chileno Pablo Neruda.

Existem no Chile 3 casas-museus que outrora foram residências de Neruda. Todas com peculiaridades arquitetônicas muito interessantes. Ainda que você não goste de poesia, é quase certo que irá gostar muito de visitar estas construções, que remontam o universo do poeta e a cultura chilena.

A forma das casas lembram barcos, a decoração é bem inusitada e, provavelmente, muito diferente de qualquer coisa que já tenha visto. E se você achava que tinha algumas coleções de coisas em casa, ainda não viu as de Pablo – um verdadeiro colecionista (de tudo)!

São 3 as casa de Pablo Neruda no Chile: La Chascona em Santiago, La Sebastiana em Valparaíso e Isla Negra.

La ChasconaLa SebastianaIsla Negra

La Chascona:

Localizada no bairro da Bellavista em Santiago (próximo ao Cerro San Cristóbal), foi construída em 1952 para celebrar o amor de Pablo por Matilde, a descabelada (la chascona), que foi sua última esposa. É uma construção dividida em 3 partes, unidas por escadas, caminhos e um belíssimo jardim.

Além de funcionar como casa-museu, La Chascona também é sede da Fundação Pablo Neruda e da biblioteca do poeta.

As visitas são todas guiadas e em janeiro e fevereiro são de terça a domingo de 10h a 19h, e de março a dezembro de terça a domingo entre 10h e 18h.

La Chascona La ChasconaLa Chascona

La Sebastiana:

Localizada no Cerro Bellavista em Valparaíso, sua construção completou-se em 1961. A casa tem o formato de barco e uma linda vista para o oceano Pacífico e para porto da cidade.

Diversas empresas fazem excursões a partir de Santiago, mas se quiser ir por conta própria, pegue um ônibus no Terminal Alameda e ao chegar em Valparaíso, aventure-se pelas íngremes ladeiras do Cerro Bellavista ou pegue um ônibus na avenida Argentina ou na praça Equador.

As visitas são feitas com um áudio-guia (incluso no ingresso). Em janeiro e fevereiro são de terça a domingo de 10:30h a 18:50h, e de março a dezembro de terça a domingo entre 10:10h e 18h.La SebastianaLa SebastianaLa Sebastiana

Isla Negra:

Como o próprio nome indica, localiza-se em Isla Negra, uma pequena vila de pescadores a cerca de 100 km de Santiago. Neruda chegou lá em 1939 e esta é considerada a casa mais interessante, guardando ainda a maior parte do acervo do poeta.

Em Isla Negra é possível compreender bem o fascínio de Pablo Neruda por coleções. Não coleção de uma ou outra coisa, mas coleção de tudo. A ideia de Neruda como colecionista fica clara aqui. São mais de 3.500 objetos de todo o mundo espalhados pela casa.

Nos jardins, com uma linda vista para o Pacífico, descansando em sua casa favorita, está a tumba com o corpo do poeta.

A região é toda muito bonita e após visitar a casa, desça até a praia. Repare nas rochas um “moai” com o formato da cabeça de Neruda.

As visitas em janeiro e fevereiro são de terça a domingo de 10h a 20h e de março a dezembro, de terça a domingo, de 10h a 18h.

Assim como para La Sebastiana, existem diversas empresas que fazem excursões a partir de Santiago, mas se quiser ir por conta própria, pegue um ônibus que vai para Algarrobo da Pullman Bus no Terminal Alameda e peça ao motorista para descer em Isla Negra.

museo-casa-isla-negraislanegra

Las-casas-y-cosas-de-Pablo-Neruda Infelizmente não é permitido fotografar o interior de nenhuma das casas do poeta. Mas eu, como sou apaixonada por decoração, comprei um livro de fotos que recomendo muito, o “Las casas y cosas de Pablo Neruda”, vendido nas lojinhas que há em todas elas.

E para finalizar, fiquem com as palavras do poeta: “Em minha casa tive brinquedos pequenos e grandes, sem os quais eu não poderia viver. Edifiquei minha casa como um brinquedo e brinco nela da manhã à noite”

Boa viagem!!!

Procurando por hotel?! Então, pesquise no Booking.com! Você não paga pela reserva, cancela quando quiser e consegue os melhores preços.

Sobre Ana Catarina Portugal

Ana Catarina Portugal é a criadora e editora-chefe do blog Turista Profissional, relatando as dicas e experiências que teve nos mais de 40 países por onde já passou. Também escreve sobre viagens para revistas especializadas, é professora de artes, filósofa formada e mestre em História da Arte.

7 comentários

  1. minha preferida: Isla Negra!

  2. Adorei o post… realmente Santiago ainda não me convenceu, mas vendo esses seus posts aí, estou quase lá…

  3. Ainda não conheço Isla Negra…só falta essa!

  4. silvia do amaral jorge

    pretendo ir para Santiago em março e visitar Isla Negra que é a casa de Neruda que ainda não conheço. Se eu for de onibus, como faço para voltar ? Posso pegar o mesmo onibus, na estrada ou no terminal da vila de pescadores?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>